Quem nós somos

O Presbiterianismo e o Avivamento Espiritual

Esse avivamento foi caracterizado por um intenso desejo de conhecer mais a palavra de Deus, por uma ênfase ao estudo da doutrina do Espírito Santo e por uma vontade cada vez mais crescente em se consagrar ao Senhor Jesus, através da oração, da pregação ardorosa do Evangelho e a separação das práticas mundanas.

Por volta de 1962 teve início na Igreja Presbiteriana do Brasil de Goiânia e congregações um movimento de renovação espiritual, levando-as a buscar o batismo com o Espírito Santo e a renovação espiritual. Quatro núcleos da Igreja Presbiteriana do Brasil foram alcançados pelo avivamento espiritual, eram os presbitérios de Cianorte, Brasil Central, São Paulo e Vitória. Esses grupos se tornaram expressivos e formaram seus presbitérios isoladamente, separando-se da IPB e passaram a se chamar Igreja Cristã Presbiteriana – ICP.

Na Igreja Presbiteriana Independente, este avivamento teve início em julho de 1967, em uma campanha intitulada “Jesus é o Senhor” campanha esta que contava com a participação do Pr. Jobel Cândido Venceslau e onde ocorreu o primeiro batismo com o Espírito Santo. Em uma reunião do Sínodo Meridional da IPI em Londrina, no ano de 1968, muitos pastores tiveram uma experiência carismática, entre eles os pastores: Ner de Moura e Palmiro Francisco de Andrade. Em 7 de janeiro 1970, na Igreja de Campo Mourão, foram ordenados ao Sagrado Ministério os pastores Eleazar do Prado, Joel do Prado e Lauro Celso de Souza, que passaram a reforçar a obra de renovação espiritual. No ano de 1972 houve a cisão na IPI, separando aqueles irmãos que aceitavam a obra de renovação espiritual daqueles que não aceitavam.

Em uma reunião com os pastores: Palmiro Francisco de Andrade, Nilton Tuller e outros, fiou decidido a criação de uma nova denominação que passou a se chamar Igreja Presbiteriana Independente Renovada.

1ª Igreja Presbiteriana Renovada de Campo Mourão. Um lugar de fé, esperança, amor e cuidado.

Saiba +

Nossa História

1975

02/02 – 1ª Assembléia Geral Ordinária e fundação da igreja;

1975

10/02 – Primeira reunião do Conselho da igreja;

1975

Primeiro batismo;

1975

12 a 15/05 – Primeira Conferência, com os Pastores: Leopoldo Pereira da Mota e Enoch Pereira Borges;

1975

22/05 – 1ª Assembléia Geral Extraordinária;

1976

26/09 – Consagração do Templo;